Em Si ôntico

Da Ontopsicologia

(Redireccionado de Em Si)

O Em Si ôntico é a mais importante e fundamental descoberta da Ontopsicologia.

Para a sua melhor compreensão, recomenda-se assistir o vídeo "O que é Em Si ôntico?".

Índice

A descoberta do Em Si ôntico

Para conhecer a história da pesquisa que levou o cientista Antonio Meneghetti à descoberta e descrição do Em Si ôntico, bem como a extensa bibliografia por ele utilizada, é fundamental consultar a monografia O Em Si do Homem[1], também disponível em português.

Definição

Centralidade do ser[2].

Princípio ôntico existencial no homem.

Projeto base de natureza que constitui o ser humano.

Princípio formal inteligente que faz autóctise histórica.

A ecceidade do ato psíquico; o princípio dinâmico que organiza todas as possíveis dinâmicas do inconsciente e do organísmico.

O ponto primeiro do qual principia o determinar-se de uma individuação, o principio que faz o ser ou não ser, existir ou não existir.

O Em Si ôntico é o elementar formal da unidade de ação homem.

O Em Si constitui o critério base da identidade do indivíduo, seja como pessoa que como relação.

É o núcleo com projeto específico que identifica e distingue o homem como pessoa e como raça, em âmbito biológico, psicológico e intelectivo.

Tem origem nos princípios universais da vida.

O Em Si ôntico é o núcleo energético pensante, o princípio formal que estrutura o orgânico psicobiológíco do indivíduo humano. Ele garante e identifica a exatidão ou não da unidade de ação homem em processo histórico.

Em um contexto orgânico e inteligente, resta a causa semovente de todas as partes, permanecendo, ainda, o sentido unitário nas partes e no conjunto. É sempre um todo conjunto e indivisível.

O homem produz autorealização, quando a sua ação é conforme, ou iso, ao próprio Em Si ôntico. Sempre se soube que cada um de nós tem uma alma. Esta alma, porém, como é feita? O que é? Quais exigências tem? Quais modos estruturais tem por lei universal? Qual é a especificidade das suas exigências e do seu comportamento? Quais regras possui?

"Alma" é um termo entendido segundo a originária etimologia, portanto desatrelado do significado religioso. No sentido laico, 'alma' é uma presença, uma causa que suscita precisos efeitos. Do grego ànemos, significa "vento, hálito, ar".

Os primeiros filósofos e pesquisadores da civilização humana – aproximadamente há cinco mil anos – chamaram este princípio de alma, para descrever um conceito inefável, não possível de ser verbalizado.

A Ontopsicologia descobriu os critérios e os comportamentos da alma humana, individuou as exigências desta essência espiritual encarnada. A alma é um princípio vital, sem o qual não podemos viver; princípio que a Ontopsicologia definiu Em Si ôntico.

a) Em Si ôntico: o adjetivo "ôntico" lhe define o caráter de pertencer ao ser, também em sentido transcendente.

b) Em Si organísmico: configuração também biológica do Em Si; é critério de sanidade e lhe dá a experiência psicoemotiva.

c) Em Si naturístico: o total do Em Si organísmico no holístico ambiental; é o feixe dos instintos positivos, finalizados exclusivamente a uma forma de narcisismo e de agradabilidade no fato de existir.

Referências

  1. MENEGHETTI, Antonio. O Em Si do Homem. 5 ed. Recanto Maestro: Ontopsicologica Ed, 2004. ISBN 85-8838115-X
  2. MENEGHETTI, Antonio. Dicionário de Ontopsicologia. 2 ed. rev. Recanto Maestro: Ontopsicologica Editrice, 2008. ISBN 978-85-88381-41-4

Ligações externas

Ferramentas pessoais