Projeção

Da Ontopsicologia

Etimologia

Latim actionem proicere = projetar a ação[1].

Significado

Ação em "referência a", que, porém, modela-se a partir de quem a projeta ou emana.

Conhecer ou agir o outro à própria imagem e semelhança.

Todo o sistema do conhecimento humano é baseado sobre a projeção: por como o sujeito é, assim vê. Em um certo sentido, cada um escolhe a realidade por como ele mesmo é, e não vice-versa.

A projeção tem uma função temática e seletiva. Por exemplo, nas percepções sensoriais, a projeção se revela como uma função temática, ou seja, os nossos sentidos são unidirecionados por um preciso aspecto do real: o olho vê e não ouve. Junto a esta função temática, nota-se, ainda, uma função seletiva: cada um de nós, entre as várias possibilidades, colhe aquela preferencial. O nosso comportamento responsável projeta uma exigência em modo unidiretivo, negligenciando todo o resto.

Dado um ponto de observação, o sujeito faz a projeção. O real existe, mas o indivíduo o vê, exclusivamente, do lugar no qual ele existe. A realidade é indiferente ao modo em que o arquiteto faz a projeção; a coisa (res) é indiferente a como o sujeito a descreve. O problema individual não é paa a vida ou para os outros, mas somente para o sujeito.

Em psicologia, o termo se refere, frequementemente, ao processo por meio do qual um sujeito vê nos outros aquilo que é seu, mas que ele rejeita e não reconhece.

Referências

  1. MENEGHETTI, Antonio. Dicionário de Ontopsicologia. 2.ed. Recanto Maestro: Ontopsicologica Editrice, 2008.
Ferramentas pessoais